Reação

domingo, 13 de março de 2011

Talvez um dos meus piores defeitos seja me abalar muito facilmente com os contratempos da vida e permitir que isso tome proporções gigantescas em minha vida.
Por uma segunda vez uma decepção me transportou para uma montanha russa-emocional. Sem nem imaginar com encontrar forças para lutar, eu me entreguei a esse sentimento de derrota. Mesmo quando nessa montanha-russa eu alcançava o topo, poucas vezes tive alguém para dividir um sorriso pois estive ocupado demais me isolando.
O que é mais incrível nessas ocasiões é que as primeiras coisas que abandono são aquelas que me completam, me dão alegria e me fazem ser quem sou.
Será que esse tipo de reação é reflexo do fato de que não sou maduro o suficiente?
Só pedaços de um grande drama.

2 comentários:

Eduardo Montanari disse...

Primeiro: Você escreveu "madurez de brincadeirinha né? ¬¬'
Segundo: Acho que o erro é colocar expectativas demais em cima das coisas e das pessoas. Quando deixamos de esperar tanto de tudo, não sofremos mais como antes.

sobrefatalismos disse...

Drammma, drammma, drammmmma....
Adolescente eh phoda.
E vc vai me explicar essa crise existencial direitinho, viu seu Levi?

Um beijo.

 
diHITT - Notícias